IMPACTOS AMBIENTAIS NOS MEGAEVENTOS ESPORTIVOS SEDIADOS PELOS PAÍSES DO BRICS

Main Article Content

Rene Vinicius Donnangelo Fender Flávia da Cunha Bastos

Abstract

Devido à importância que os megaeventos esportivos ganharam no mundo nos últimos anos, um enfoque maior tem sido dado para a questão ambiental. Tendo em vista os recentes eventos esportivos que aconteceram nos países que formam o BRICS, o presente estudo, de caráter qualitativo e exploratório, buscou identificar e analisar, a partir de fontes documentais, os impactos ambientais dos eventos esportivos realizados. Os países sede criaram medidas de prevenção e ações de diminuição dos impactos, mas organizações de proteção e defesa ao meio ambiente são críticos em indicar os pontos negativos. Pequim 2008 mostrou preocupação com a qualidade do ar; Delhi 2010 focou atenções na eficiência energética, contudo, com casos de degradação da biodiversidade. África do Sul 2010 traçou insistentes metas para diminuição da pegada de carbono; Sochi 2014 desenvolveu instalações sustentáveis, mas com incidência de casos de devastação da biodiversidade. Brasil 2014 foi considerada a Copa mais poluidora da história, mas apresentou boas estratégias de ações sustentáveis. O estudo mostra que o aspecto ambiental não pode ser negligenciado no planejamento desses eventos. O conhecimento de quais foram os impactos nestas sedes é de extrema importância para que os organizadores de eventos futuros possam pensar e planejar a melhor forma de investir esforços.

Article Details

How to Cite
FENDER, Rene Vinicius Donnangelo; BASTOS, Flávia da Cunha. IMPACTOS AMBIENTAIS NOS MEGAEVENTOS ESPORTIVOS SEDIADOS PELOS PAÍSES DO BRICS. Olimpianos - Journal of Olympic Studies, [S.l.], v. 1, n. 2, p. 142-159, aug. 2017. ISSN 2526-6314. Available at: <http://olimpianos.com.br/journal/index.php/Olimpianos/article/view/14>. Date accessed: 24 apr. 2018.
Section
Manuscript