The Black Kimono: imaginary of a Brazilian Olympic heroine

Main Article Content

Rafael Campos Veloso
https://orcid.org/0000-0002-7611-4915
Dhenis Rosina
https://orcid.org/0000-0002-9633-2848
Carlos Rey Perez
https://orcid.org/0000-0002-7611-4915

Abstract

The conquest of women for the right to experience the sport in all its nuances, was due to the result of struggles that in many cases were circumscribed to the life trajectory of athletes in solitary pioneering and protagonist actions. With this panorama in view, this article aims to narrate the pioneering and leading actions in the journey of the Olympic judoka Soraia André. The instrument for presenting this journey is the biographical tale O Quimono Preto - methodological heuristics that illuminates literary images inspired by the apprehension of the athlete's autobiographical narrative. The biographical tale presented in the body of this work, illuminates the imaginary constituted around a Brazilian black judoka, who challenged and transgressed the hegemonic paradigms present in the sport, configuring and enhancing the process of struggle for the participation and representation of women in the sports field. Poetic prose scripting also brings the Olympic judoka's life trajectory closer to the imaginary of the hero's myth journey.

Article Details

Section
Original Article
Author Biographies

Dhenis Rosina

Doutor em Ciências pelo programa de Educação Física da Universidade de São Paulo (2018). Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (2008). Graduação em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá (2005). Atua principalmente nos seguintes temas: História da Educação Física e do esporte, Sociologia do esporte, Metodologia da pesquisa científica. Membro do grupo de Estudos Olímpicos da Universidade de São Paulo (GEO-USP) e membro da Academia Olímpica Brasileira.

Carlos Rey Perez

Graduado em Educação Física pela Universidade de Santo Amaro (1990). Mestre em Educação Física (2008) pela Escola de Educação Física e Esporte (USP). Doutor em Ciências (2017) pela Escola de Educação Física e Esporte (USP). Membro do Grupo de Estudos Olímpicos (GEO) no Centro de Estudos Socio-Cultural do Movimento Humano da EEFE-USP. Professor de Educação Física e Diretor de escola efetivo do Governo do Estado de São Paulo. Atuando nas seguintes áreas: Olimpismo; Jogos Olímpicos; Educação Olímpica; Sociologia do Esporte; Filosofia do Esporte; Ética.