Um Ano Depois: O que Restou dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

Os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro permanecem vivos para o Brasil. Depois de postular por 4 vezes a candidatura à cidade-sede, em 2009 o país obteve sucesso. Entendeu-se naquele momento que o evento se somaria a outras ações que buscavam dar visibilidade e credibilidade internacional ao país. Era um momento de grande desenvolvimento e ações afirmativas.

Porém, faltando poucos meses para a realização dos Jogos Olímpicos, questões relacionadas à política do país e à condução da organização do evento levaram o Comitê Organizador e o Comitê Olímpico Internacional a viverem o impasse sobre a realização ou não dos Jogos no Brasil. Ao longo desse período, as discussões sobre a necessidade e a viabilidade das exigências feitas pelo COI colocaram o tema legado no centro das preocupações do poder local e nacional.

Decorrido o primeiro ano do início da competição, restam dívidas a pagar e a dúvida sobre o que fazer com tudo o que foi produzido e prometido. Agora, já é possível fazer algumas avaliações e projeções sobre o que se esperava do evento e o que de fato foi possível realizar, considerando essas questões do ponto de vista da gestão do legado material, como também do legado cultural e esportivo.

Expositores

Bárbara Schausteck de Almeida (Uninter)
Juliano Fiori
Ricardo Leyser

Coordenadora

Katia Rubio (EEFE e IEA - USP)

Inscrições


Evento público e gratuito | Com inscrição prévia AQUI

Não há necessidade de inscrição para assistir à transmissão on-line.

Organização


Instituto de Estudos Avançados da USP
Evento com transmissão, clique em: IEA Ao Vivo para assisir


Telefones

3091-8798

Emails

Redes Sociais

Facebook
Twitter
Canal no Youtube