Atletas Olímpicos Brasileiros

Foto de exibição
CÉSAR CIELO
Cesar Augusto Cielo Filho nasceu em Santa Bárbara d'Oeste (SP) em 10 de janeiro de 1987. Filho de um médico e de uma professora de Educação Física, desde cedo teve contato com o esporte. Aos oito anos, começou a praticar judô e, depois, foi para a natação no Clube Barbarense. Até os 12 anos, praticou natação como uma atividade de lazer. Federado aos 13 anos, chegou a campeão brasileiro dos 400 metros nado livre. No ano seguinte, não se classificou para nenhuma prova final do campeonato brasileiro, o que o fez pensar em parar de nadar. Seu pai interveio e sugeriu que ele usasse um semestre para escolher as provas que mais gostasse de nadar. Transferiu-se para o Clube de Campo de Piracicaba. Voltou aos 14 anos, para nadar os 50 e os 100 metros nado livre. Em seu primeiro campeonato paulista, conquistou três medalhas. Bateu o recorde paulista e ganhou duas medalhas no campeonato brasileiro. Aos 15 anos, ganhou todas as provas disputadas. Em 2002, foi pela primeira vez convocado para a seleção brasileira principal para disputar a Copa do Mundo. Em 2003, transferiu-se para o Pinheiros e, em 2004, participou de seu primeiro Campeonato Mundial de Natação em Piscina Curta, quando ganhou a medalha de prata no revezamento 4 x 100 metros nado livre. Aos 18 anos, com o apoio dos pais, foi estudar Comércio Exterior e treinar na Universidade de Auburn, nos Estados Unidos, onde passou a ser orientado por Brett Hawke. Em 2006, quebrou o recorde sul-americano dos 100 metros nado livre. Em 2007, conquistou três medalhas de ouro e uma de prata nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro. Em 2008, nos Jogos Olímpicos de Pequim, disputou a semifinal dos 100 metros nado livre e ficou com o 8º tempo. Não acreditava na possibilidade de uma boa colocação na final e desejou não competir. Terminou a prova na 3ª colocação e levou o bronze. Foi ouro na disputa dos 50 metros nado livre, feito inédito para a natação brasileira. No Campeonato Mundial de Roma, em 2009, venceu as provas dos 50 e dos 100 metros nado livre. Em 2010, transferiu-se para o Flamengo. Foi o primeiro brasileiro a vencer as cinco principais competições mundiais (Jogos Olímpicos, Mundiais de Piscina Longa e Curta, Pan-Pacífico e Pan-Americano). Em 2011, deu início ao P.R.O. 16 - Projeto Rumo ao Ouro em 2016, cuja finalidade era criar uma equipe altamente competitiva para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Nesse mesmo ano, testou positivo em um exame antidoping. Advertido pela CBDA, foi levado ao Tribunal Arbitral do Esporte e absolvido. Na sequência, ganhou o ouro na prova dos 50 metros nado borboleta e nos 50 metros nado livre no Campeonato Mundial de Xangai. Nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, em 2011, conquistou a medalha de ouro nos 50 e nos 100 metros nado livre; e nos revezamentos 4 x 100 metros nado livre e 4 x 100 metros medley. Bateu o recorde dos Jogos Pan-Americanos nas três primeiras provas. Nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, conquistou a medalha de bronze nos 50 metros nado livre. Em 2013, no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, em Barcelona, tornou-se bicampeão dos 50 metros nado borboleta e dos 50 metros nado livre. Foi o 1º tricampeão mundial da prova. Em 2014, transferiu-se para o Minas, onde foi treinado pelo técnico australiano Scott Volkers e, atualmente, treina com o técnico brasileiro Arilson Silva.

Representou o Brasil nos Jogos de:


2008 Pequim Natação
2012 Londres Natação