Atletas Olímpicos Brasileiros

Foto de exibição
PAULA
Maria Paula Gonçalves da Silva nasceu em Oswaldo Cruz (SP), em 11 de março de 1962. Precocemente, começou a competir em toda e qualquer atividade esportiva em que tivesse habilidade, até xadrez! Começou a jogar basquetebol na escola aos 7 anos e aos 10 anos começou a treinar no Clube das Bandeiras de Oswaldo Cruz, onde rapidamente, se destacou. Aos 12 anos, recebeu um convite para jogar no Assis Tênis Clube (SP) e foi morar com a família do técnico do time. Seus pais foram os grandes incentivadores dessa transferência, mesmo que isso implicasse no distanciamento da família. Aos 14 anos, transferiu-se para Jundiaí(SP), onde competiu pela equipe do Colégio Divino Salvador e foi convocada para a seleção brasileira adulta. Em 1980, recebeu seu primeiro convite para atuar como profissional, na Unimep, de Piracicaba, quando a família pôde se reunir novamente. Depois de oito anos, voltou a Jundiaí, para integrar o time do Divino/Jundiaí. Foi medalhista de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Caracas, em 1983, e de prata nos Jogos Pan-Americanos de Indianápolis, em 1987. Passou uma temporada na Espanha e defendeu o Tintoretto, mas voltou em 1990 para jogar, novamente, pela Unimep e depois na Ponte Preta, chegando a campeã mundial de clubes em 1993. Nesse mesmo ano, conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Havana. Em 1992, em Barcelona, fez parte da equipe feminina de basquete que, pela primeira vez, participou de Jogos Olímpicos. Magic Paula", como ficou conhecida, foi campeã mundial, em 1994, na Austrália e medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996. Depois dos Jogos de Atlanta, despediu-se da seleção, mas voltou no ano seguinte para atuar em seu sexto Campeonato Mundial. Jogou ainda pelo Leite Moça/Sorocaba e pelo BCN/Osasco, clube em que encerrou sua carreira de atleta, em 2000. Fora das quadras, trabalhou no Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, da Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação da Prefeitura de São Paulo, foi secretária nacional de esporte de alto rendimento, do Ministério do Esporte, experiência que durou seis meses, retornando em seguida para seu posto anterior. Em 2005, foi oficialmente confirmada a integrar o Hall da Fama do Basquete Feminino. Em 2011, iniciou sua trajetória de comentarista de TV. Formada em Educação Física, atualmente, é gestora do Instituto Passe de Mágica, entidade que atua no desenvolvimento do esporte."

Representou o Brasil nos Jogos de:


1992 Barcelona Basquete
1996 Atlanta Basquete
2008 Pequim Basquete
2012 Londres Basquete