Atletas Olímpicos Brasileiros

Foto de exibição
CRISTIANE
Cristiane Rozeira de Souza Silva nasceu em Osasco (SP), em 15 de maio de 1985. Como tantas outras meninas de sua geração, enfrentou muita resistência por parte da família quando decidiu se dedicar ao futebol, esporte considerado masculino. Aos 12 anos, com o incentivo de um vizinho, passou a treinar em uma escolinha de futebol para garotos. Outras meninas também a acompanharam e o técnico acabou montando um time feminino, em Osasco. Dois anos depois, Magali, a treinadora do time do Juventus, viu Cristiane jogando e a convidou para treinar na Moóca, para onde ela se transferiu. Mudou de bairro e de vida. Desde então, o que era uma atividade de meninos e para meninos tornou-se sua profissão. Do Juventus foi para São Bernardo e, depois, para São José dos Campos. Aos 15 anos, foi convocada pela primeira vez para a seleção brasileira sub-19 e, no ano seguinte, já estava na seleção adulta. Em 2003 nos Jogos Pan-americanos de Santo Domingo, marcou o Golden gol que rendeu ao Brasil a medalha de ouro. Começou os Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, na condição de reserva, acabou se firmando como titular e se transformou em uma das principais jogadoras do time. Foi a artilheira daquela edição dos Jogos e conquistou a inédita medalha de prata. Em 2005, foi jogar na Alemanha, onde atuou pelo FC Turbine Potsdam por duas temporadas. Depois, transferiu-se para o Wolfsburg, também na Alemanha, para outras duas temporadas. Foi vice-campeã da Copa do Mundo e eleita a terceira melhor jogadora do mundo. Foi medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, em 2007, e, no mesmo ano, foi à Copa do Mundo. Nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, foi novamente a artilheira da competição e uma vez mais medalhista de prata. No mesmo ano, continuou a jogar na Europa. Voltou para o Brasil para atuar no Corinthians e, depois, no Santos. Porém, em nenhum desses clubes o futebol feminino se desenvolveu. Participou dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, e mesmo sem conseguir chegar a mais uma medalha, ampliou seu saldo de gols em Jogos Olímpicos, tornando-se a artilheira da história olímpica. Seu sonho é poder chegar aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, para tornar essa marca ainda maior e mais difícil de ser batida. Para isso, hoje treina no Centro Olímpico da Prefeitura de São Paulo.

Representou o Brasil nos Jogos de:


2004 Atenas Futebol
2008 Pequim Futebol
2012 Londres Futebol
2016 Rio de Janeiro Futebol