Atletas Olímpicos Brasileiros

Foto de exibição
RENAN DAL ZOTTO
Nasceu em São Leopoldo (RS), em 19 de julho de 1960. Ainda criança, mudou-se para Porto Alegre, onde começou a jogar voleibol, no Colégio Estadual Inácio Montanha, sob orientação do professor João Batista. A convite do professor, que também era técnico da Sogipa, passou a treinar no clube, de onde saiu apenas, em 1980. Aos 13 anos, jogou pela seleção gaúcha e, aos 14, participou de seu primeiro campeonato brasileiro, sendo considerado o melhor atleta da competição. Em 1976, foi convocado, pela primeira vez, para a seleção brasileira juvenil. Em 1977, no primeiro Campeonato Mundial Juvenil no Rio de Janeiro, ficou em 3º lugar e, no mesmo ano, foi convocado para a seleção principal. Conquistou a medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de San Juan, em 1979, e foi aos Jogos Olímpicos de Moscou, em 1980. No ano seguinte, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde atuou pela Atlântica Boavista. Foi campeão do Mundialito, no Rio de Janeiro; vice-campeão mundial na Argentina, em 1982; e campeão pan-americano em Caracas, em 1983. Em 1984, voltou a Porto Alegre para atuar no Sul-Brasileiro e ficar mais próximo da família, quando conquistou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Los Angeles. Participou dos Jogos Pan-Americanos de Indianápolis, em 1987, e foi medalhista de bronze. Permaneceu na seleção até 1988 e foi aos Jogos Olímpicos de Seul, ficando em 4º lugar. Ao final da competição, transferiu-se para a Itália e passou a defender o Maxicomo Parma, onde jogou por cinco anos e foi várias vezes eleito o melhor atleta estrangeiro. Encerrou sua carreira no Ravenna. Voltou ao Brasil em 1993, para ser técnico do Palmeiras/Parmalat; do Chapecó; e, por fim, da Olympikus. Em 1999, decidiu mudar-se para Florianópolis (SC) para cuidar melhor da família e, vive lá até o presente. Montou o próprio time, o Unisul, e iniciou uma nova frente de atuação na área de gestão e marketing esportivo. Após seis anos como dirigente, retornou às quadras como técnico e gestor da equipe Cimed, quando conquistou quatro vezes o título de campeão da Superliga Masculina. Entre 2010 e 2012, foi diretor de marketing do Figueirense e, hoje, juntamente com o ex-jogador de futebol Sávio, está à frente do Guarani da Palhoça, para um projeto de dez anos.

Representou o Brasil nos Jogos de:


1980 Moscou Vôlei
1984 Los Angeles Vôlei
1988 Seul Vôlei