Atletas Olímpicos Brasileiros

Foto de exibição
GIOVANE GÁVIO
Giovane Farinazzo Gávio nasceu em 7 de setembro de 1970, em Juiz de Fora (MG). Aos cinco anos, começou a praticar judô, por influência do pai, que achava que o filho tinha excesso de energia. Por influência do professor de Educação Física da escola, teve experiências com handebol, atletismo e voleibol. A medalha de prata do voleibol masculino, em 1984, influenciou diretamente sua decisão de ser atleta. Disputou campeonatos na escola; no município; no interior; até chegar à seleção mineira. Ganhou visibilidade nacional e, com 16 anos, foi convidado a jogar na equipe juvenil do Banespa. Em seis meses, já estava na equipe adulta e sagrou-se campeão brasileiro. Esses resultados levaram-no diretamente para a seleção brasileira juvenil, com a qual foi campeão sul-americano, em 1988, e 3º lugar no Campeonato Mundial, em 1989. No mesmo ano, foi para a seleção brasileira adulta. Em 1990, foi campeão sul-americano e recebeu um convite para jogar na Itália. Durante quatro anos, atuou nas equipes do Padova e Ravena. Em 1991, foi medalhista de prata nos Jogos Pan-Americanos de Havana e, em 1992, nos Jogos Olímpicos de Barcelona, fez parte da seleção que conquistou a medalha de ouro. Foi eleito o melhor jogador do mundo. Os anos seguintes foram turbulentos em função do assédio e do deslumbre vividos em decorrência da vitória. Esse processo culminou com a 5ª colocação nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996. Em seguida, resolveu fazer dupla com Tande para jogar vôlei de praia. Jogou entre 1997 e 2000, até receber convite para voltar a jogar pela seleção de voleibol e disputar os Jogos Olímpicos de Sidney, em 2000. No ciclo olímpico seguinte, participou da seleção na condição de reserva e veterano, oferecendo sua experiência para os mais novos. Foi campeão mundial em 2002 e medalhista de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, em 2003, quando foi considerado o melhor atacante do mundo. Em 2004, tornou-se bicampeão nos Jogos Olímpicos de Atenas. No ano seguinte, jogou sua última temporada em Florianópolis pelo Unisul e decidiu encerrar a carreira de atleta em 15 de abril de 2005. Entre 2005 e 2006, trabalhou como gestor. Em 2009, passou a comandar o time do SESI, com o qual foi três vezes campeão paulista (2009, 2011 e 2012) e uma vez campeão da Superliga (2010/2011).

Representou o Brasil nos Jogos de:


1992 Barcelona Vôlei
1996 Atlanta Vôlei
2000 Sydney Vôlei
2004 Atenas Vôlei