Atletas Olímpicos Brasileiros

Foto de exibição
EDUARDO DE SOUZA RAMOS
Nasceu em São Paulo, em 3 de novembro de 1944. É filho de um ex-presidente da Confederação Brasileira de Vela e Motor. Seu avô morreu no naufrágio do navio italiano Principessa Mafalda", que vinha da Europa. Esse fato, contudo, não o afastou dos barcos. Começou a velejar aos 12 anos, na represa Nova, atual represa Billings, com águas limpas e cristalinas, em um clube fundado por seu pai em Eldorado, próximo ao Iate Clube Bandeirantes. Depois de quatro anos, passou a se dedicar ao automobilismo. Chegou a correr de kart, a fazer provas de endurance e testes para a equipe Williams. Porém, em 1972, decidiu recuperar o tempo perdido e voltou a treinar para ser um grande velejador. Chegou a fazer 111 competições em um ano, velejando em diferentes classes de barcos. Em 1975, participou do pré-olímpico, mas não conseguiu a colocação para participar dos Jogos Olímpicos de Montreal, em 1976. Em 1979, foi aos Jogos Pan-Americanos de San Juan, na classe Soling, e conquistou a medalha de prata. Participou do pré-olímpico também na classe Soling, mas não teve sucesso, o que o levou a preparar um barco da classe Star. Conseguiu a classificação para participar de sua 1ª edição olímpica, em Moscou, em 1980. O ciclo olímpico seguinte começou em 1983, quando venceu a eliminatória brasileira. Foi o porta-bandeira brasileiro na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984. No retorno ao Brasil, distanciou-se das classes olímpicas, para se dedicar aos negócios e às classes oceânicas. Correu seu último campeonato mundial, em 1986. Em seu currículo, ainda constam dois mandatos como presidente da Federação de Vela do Estado de São Paulo e um mandato, entre os Jogos de Moscou e Los Angeles, como presidente da Confederação Brasileira de Vela e Motor. É considerado um dos maiores patrocinadores da vela brasileira, por apoiar atletas como Torben Grael e Robert Scheidt e pela criação de várias classes como a HPE 25 e a Soto 40. Em 2012, após quarenta anos de dedicação à vela, anunciou sua despedida das raias e regatas, depois de vencer a Semana de Vela de Ilhabela. Hoje, é presidente do Conselho da Mitsubishi Motors do Brasil, empresa da qual é o fundador. Embora tivesse anunciado seu afastamento das competições em 2011, em fevereiro de 2014, voltou a competir na classe oceânica C30."

Representou o Brasil nos Jogos de:


1980 Moscou Vela
1984 Los Angeles Vela