Atletas Olímpicos Brasileiros

Foto de exibição
GUILHERME PARAENSE
Nasceu em Belém (PA), em 25 de junho de 1884. Era ainda menino quando a família se mudou para o Rio de Janeiro. Aos cinco anos, começou a frequentar a Escola Militar de Realengo, saindo de lá depois de formado como oficial. Reconhecido por seu temperamento tranquilo, mostrou-se um excelente atirador desde muito jovem. No final da década de 1910, foi campeão brasileiro e também sul-americano na modalidade tiro com revólver. Diante desses resultados, foi convidado a compor a primeira equipe brasileira de tiro que participou dos Jogos Olímpicos de Antuérpia, em 1920. Os documentos relatam que, na chegada tardia ao continente europeu, todo o equipamento foi confiscado. Ao chegarem a Baverloo, local da competição de tiro, as demais equipes já haviam se instalado e treinado por vários dias. A equipe americana, bem equipada e treinada, acolheu os brasileiros e partilhou acomodações e munição para o período de treinamento e de competição. Dos 300 pontos possíveis, marcou 274, dois a mais que o americano que havia colaborado com armas e munição, entrando para a história do esporte brasileiro como o primeiro atleta a conquistar uma medalha de ouro em Jogos Olímpicos. Conquistou também a medalha de bronze por equipe. Foi campeão pan-americano, em 1922, no Peru; ajudou a fundar a Confederação Brasileira de Tiro, em 1940; e se manteve próximo do esporte por toda a vida, mesmo não competindo. Seu nome batiza o estande de tiro da Academia Militar de Agulhas Negras. Morreu em 18 de abril de 1968.

Representou o Brasil nos Jogos de:


1920 Antuérpia Tiro Esportivo